71 4042-1334 [email protected]

Dor no pescoço: O que pode ser?

A nossa coluna cervical, localizada na região do pescoço, é uma estrutura formada pela interconexão entre ossos, articulações, nervos e músculos. Ela tem a importante função de fornecer suporte e mobilidade para a cabeça, porém frequentemente se torna também fonte de dores.

A dor na coluna cervical – ou cervicalgia – podem manifestar-se de diversas formas. A irritação ao longo dos plexos nervosos cervicais pode causar dor na nuca, ombro, cabeça, braço e / ou mão. Além disso, uma lesão mais grave acometendo a medula espinhal pode causar dor nas pernas e em outras áreas abaixo do pescoço.

A dor no pescoço é bastante comum em adultos, mas pode ocorrer em qualquer idade. Anualmente, cerca de 30 a 50% da população terá algum episódio de dor no pescoço, e cerca de 15% da população desenvolverá cervicalgia crônica (dor no pescoço por mais de 3 meses) durante a vida. 

Um dos tipos mais comuns de dor no pescoço é o torcicolo espúrio; trata-se de uma dor na lateral do pescoço provocada pela contratura intensa e prolongada da musculatura cervical para proteger suas articulações, na maioria dos casos causada pelo mal posicionamento do pescoço durante o sono. Outros tipos de dor causados por problemas na estrutura da coluna cervical manifestam-se como uma dor na nuca ou ombros, que na maioria dos casos desaparece em alguns dias ou semanas. 

Características da dor no pescoço

Intensidade: A dor no pescoço pode variar entre leve e facilmente ignorada, a insuportável, interferindo nas atividades diárias, como a capacidade de vestir-se, concentrar-se ou dormir. Às vezes, a dor na região cervical pode causar rigidez e redução da amplitude de movimento do pescoço.

Duração: A duração da dor no pescoço é comumente classificada da seguinte forma:

  • Aguda. Dor que dura menos de 4 semanas.
  • Subaguda. Dor que dura de 4 a 12 semanas.
  • Crônica. Dor que dura 3 ou mais meses.

Tipo: A dor no pescoço pode ser intensa e localizada em uma área restrita, ou pode ser menos intensa, mas espalhada por uma região mais ampla. Às vezes, a dor pode chegar à cabeça ou ser acompanhada por uma dor de cabeça. Outras vezes, pode ser acompanhada por espasmos musculares no pescoço (torcicolo), na parte superior das costas ou ao redor da omoplata. Menos comumente, dor semelhante a um choque ou formigamento pode irradiar para o ombro, braço e / ou mão.

O que pode estar errado na coluna cervical?

A coluna cervical começa na base do crânio e consiste em uma série de 7 vértebras “empilhadas”, denominadas de C1 a C7. Ela se conecta à região torácica (tórax) da coluna vertebral no nível C7-T1.

Ligamentos, músculos e tendões ajudam a estabilizar e mover a coluna cervical. A causa mais comum de dor no pescoço ocorre quando um desses tecidos moles fica tenso ou sofre uma contratura ou estiramento por uso excessivo ou extensão excessiva. Esse tipo de lesão geralmente cicatriza em uma ou duas semanas.

Com exceção do nível superior da coluna cervical, que fornece principalmente a rotação do crânio, a maioria dos níveis da coluna cervical pode ser descrita como se segue:

  • Um par de articulações facetadas conecta duas vértebras pela sua porção posterolateral, permitindo movimentos para frente, para trás e de torção
  • Entre as vértebras, na porção anterior, está um disco, que fornece amortecimento, espaçamento e mobilidade
  • As raízes nervosas se estendem da medula espinhal e saem através dos forames intervertebrais (lacunas nos ossos) localizados nos lados esquerdo e direito da coluna vertebral

Além dos músculos, ligamentos e articulações, vários problemas na coluna cervical podem irritar também uma raiz nervosa ou a própria medula espinhal, causando dor no pescoço de longa duração com ou sem irradiação para os braços e mãos, e / ou déficits neurológicos. Alguns exemplos incluem um disco degenerado empurrando um nervo, ou um esporão ósseo crescendo nos túneis ósseos (forames) por onde passam os nervos ou raízes cervicais.

 

Como evitar a dor no pescoço?

Os fatores de risco para o desenvolvimento de dor no pescoço são: trabalho repetitivo, longos períodos de flexão cervical, estresse aumentado
no trabalho, fumo, e traumatismos prévios do pescoço e ombros. Cuidados com a postura durante o sono e tipo de travesseiro também são importantes para evitar o torcicolo . 

Qual o  tratamento inicial da dor no pescoço?

A maioria das dores no pescoço não complicadas podem ser aliviadas com cuidados pessoais, como repouso, aplicação de gelo ou calor na área, melhora da postura e utilização de analgésicos e anti-inflamatórios. Às vezes são necessários tratamentos médicos, como uso de medicamentos controlados, fisioterapia ou infiltrações. Se os tratamentos  médicos conservadores não estiverem ajudando, as opções cirúrgicas podem ser consideradas.

Um médico deve ser consultado sempre que a dor persistir por mais de uma ou duas semanas, irradiar para o braço, estiver associada a outros sintomas neurológicos como perda de força e dormência, ou outros sintomas gerais como febre persistente, perda de peso, surgimento de massas ou volumes na região cervical, dificuldade para respirar ou engolir, ou após algum tipo de traumatismo. 

Esse texto tem o objetivo trazer informação de qualidade e de fácil compreensão para o público leigo, não tem cunho científico e não se trata de recomendação terapêutica. A melhor forma de tirar suas dúvidas é conversando com seu médico.

Deixe seu comentário

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *